Aeromodelismo para iniciantes

Começando no aeromodelismo

piper1jato1
Como em tudo na vida, começar é o primeiro passo.
Mas sempre surgem muitas dúvidas: Qual modelo comprar ? Onde voar ? Simulador substitui instrutor ?

Segue um pequeno resumo, para ajudar os iniciantes desse maravilhoso mundo:
1. Modelo

Não existe modelo certo ou errado, na verdade é: Adequado e inadequado.
Você deve escolher algo que atenda suas expectativas e que caiba no seu bolso. De nada adianta, ter um aeromodelo lindo, mas invoável devido à baixa experiência. O contrário também é valido, servir perfeitamente para aprender, e trazer desgosto de tão feio.
1.1 Motorização

Com a atual tecnologia, os elétricos estão cada vez melhores, hoje, não da pra se falar em superioridade de motorização.

1.1.1 Elétrico

Não tem gasto com combustível, bateria com tempo de vida útil(+/- 300 ciclos), menos sujeira, não precisa regular, espera para carregar a bateria.

1.1.2 Combustão

Gasto com combustível, suja muito, o óleo do combustível descola a entelagem(revestimento dos aeromodelos), precisa regular frequentemente, só abastecer e voar, barulho do motor parecido com aeronave real.

1.1.3 Concluindo

No curto prazo, à combustão é mais barato. Mas logo, o custo a mais do elétrico se paga. Apesar de existirem outros tipos de motorização, não citarei por serem totalmente inadequadas a iniciantes. Ex.: Motor a reação(turbina).
1.2 Estilo

Sem nenhuma dúvida o modelo treinador (trainer) é o mais indicado para quem pretende iniciar. Pois ele dá ao piloto, noção de voo parecida à de aeronaves mais avançadas, como warbirds, acrobáticos e planadores.
O que seria isso? Uma asa voadora(Zagi) não possui todos os comando, sendo eles: Aileron, profundor e leme, deixando de ensinar o uso deles da melhor maneira ou maneira correta. Podendo o iniciante estranhar quando voar um modelo com asa e cauda.
É errado começa com uma asa? De maneira nenhuma, como disse no início desse post, nada é errado. A vantagem da asa, é seu menor custo e facilidade de voar em locais menores. Caso queira começar com uma asa, vá em frente, estarei disposto a ajudar da mesma maneira.
1.3 Tamanho

Normalmente, os modelos à combustão possuem de 1,4m à 1,8m, existem treinadores maiores, entretanto pelo seu maior custo, não indico.
As asas voadoras medem de 0,8m à 1,2m.
Quanto maior o modelo, mais fácil de voar, porque sofre menos com o vento, turbulência e tem maior estabilidade. Porém, o custo aumenta.
2. Local

Segundo a COBRA(Confederação brasileira de aeromodelismo), só se pode operar um aeromodelo em pista regulamentada e aprovada por ela.
Sei que isso é só papel, conheço muitas pessoas que voam “por ai”, aliás, eu já voei.
Hoje sou associado de um clube regulamentado, prefiro assim, pois posso usufruir de uma bela estrutura como: Pista asfaltada com área de escape gramada, cobertura, bancada com energia, ar comprimido, lanchonete e banheiro.
Sei que nem todos têm esse privilégio, não importa o motivo.
O ideal é procurar um clube. Mas caso não seja possível, procure um local que não ofereça risco à ninguém, inclusive ao piloto. Longe de carros, animais e movimento. Praças e avenidas? Nem tente, alguém pode sair machucado.
Não importa onde for voar, lembre-se de uma coisa: SEGURANÇA EM PRIMEIRO LUGAR.
3. Simulador ou instrutor

Para quem não conhece, existem muitas marcas de simulador(Real Flight, Aerofly, FMS). O que não é nada mais que seu rádio controle conectado no computador, onde você pode voar e treinar sem risco de quebrar, bastando apertar um botão para que seu aeromodelo esteja pronto para voo novamente.
No simulador, você terá noção de lado e quantidade de comando e aprenderá um pouco sobre profundidade.
Isso substitui o instrutor?
De maneira nenhuma. Simulador e instrutor se completam.
Somente quando decolar de verdade(leia-se não com simulador) entenderá o que estou falando.
O instrutor utiliza de comando duplo(cabo trainer), um cabo que interliga os dois rádios controle. Enquanto ele mantém uma chave pressionada, o comando está com o aluno, ao soltá-la o comando passa instantaneamente para ele. Diminuindo quase a zero o risco de queda.
4. Filiação à COBRA(BRA)

É obrigatório? Não.
Filiando-se à Cobra, você contra um seguro contra terceiros. Caso você derrube seu aeromodelo em um carro(por exemplo), estando em uma pista regulamentada e com equipamentos homologados, o seguro cobre o prejuízo do TERCEIRO até o valor do contrato.
Alguns eventos e campeonatos, por segurança, exigem, o BRA. Se você quiser voar em campeonatos dentro de breve, é interessante emitir o seu.

 

Uma boa opção são cursos online

Curso Prático de Aeromodelismo.

Inicie seu próximo hobby já, você não precisará sofrer tanto na hora de começar esse esporte, pois será guiado por onde deve ir.

Ensina passo a passo desde o entendimento, passando pela construção até o voo em si.

Tópicos abordados:

* Teoria do Voo
* Instalação de Simulador
* Melhores equipamentos
* Como construir
* Como arrumar
* Itens de Segurança
* Pilotando o aeromodelo
* e muito mais…

aeromodelo_pratica1

 

 

Imagine uma vida sem se preocupar com o peso, pra sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *